Entre em contato conosco VIA WHATSAPP
49 98437 7750

Blog de | Notícias

Postado em 12 de Outubro às 11h09

Embalagem para café: quais as diferenças entre elas?

Aprendendo sobre Café (39)
Brasitália Máquinas e Café Sempre destacamos aqui no blog sobre a importância de ter um grão de qualidade para que o café possa entregar todas as suas propriedades de sabor e aroma. Mas além do grão, é...
Sempre destacamos aqui no blog sobre a importância de ter um grão de qualidade para que o café possa entregar todas as suas propriedades de sabor e aroma. Mas além do grão, é preciso levar em conta a forma como ele é armazenado, especialmente quando comercializado. Sim, a embalagem para café tem um papel fundamental para garantir as boas condições do conteúdo que guarda.
 
Seguindo o aumento do nível de exigência dos consumidores e a evolução de seu paladar, que já sabe reconhecer quando um café está ‘fresco’ ou não, as empresas têm cada vez mais que se adequar ao aperfeiçoamento de seus processos. E utilizar novas e melhores embalagens para café está entre eles.

Ao longo dos anos e com uma cadeia produtiva mais extensa - hoje, existem mais intervenientes entre a colheita do grão até sua entrega à mesa do consumidores - se faz necessário buscar por inovações que permitam maior proteção do produto e conservação de todas as suas propriedades. Se há algumas décadas o grão era embalado em sacos multifolhados de papel, agora as embalagens devem ter uma boa barreira contra vapor d’água, luz e gases para transporte seguro do produto.

Vamos, neste artigo, falar mais a respeito das embalagens para café, seus tipos e o que elas devem ter, prioritariamente, para oferecer uma proteção adequada.

Tipos de embalagem para café

Vale lembrar que o Brasil é um país de distâncias continentais, e por isso, necessita de longos períodos de shelf-life para os produtos (ou prazo de validade), que podem ser para períodos de até 18 meses. Assim, as embalagens devem estar preparadas para suportar as distâncias e prazos, fazer o café chegar até o consumidor e ainda assim ser manter com qualidade.

O lado positivo é que a tecnologia tem acompanhado essa demanda e o mercado já consegue atender a todas estas críticas especificações. Podemos encontrar embalagens para café flexíveis que atendem às especificações para o grão, seja inteiro ou já moído.

Os processos de empacotamento também são diversos: a vácuo, com injeção de gás inerte, verticais, horizontais, etc. Para cada um deles ainda existem estruturas flexíveis de diversos formatos, desde filmes com duas até cinco camadas para determinados segmentos de café.

Em linhas gerais podemos listar os principais tipos de embalagens para café, como sendo:

- almofada - a mais comumente utilizada em cafés e apesar da simplicidade pode (se de boa qualidade) oferecer proteção contra umidade, oxigênio, gases, odores estranhos e luz.

- a vácuo - conhecida também como “tijolinho”, tem ausência absoluta de oxigênio e oferece validade por 12 meses, em média, ou até 18 meses;

- com atmosfera inertizada - com introdução do nitrogênio para provocar a eliminação do oxigênio;
 
- vidro/lata - ideal para cafés que são ultra sensíveis à umidade, e a lata ainda oferece proteção contra a luz;
- com válvulas desgaseificadoras
 
- cápsulas - utilizadas no sistema monodose, individualmente embaladas com nitrogênio;
 
- sachês - costumam ser embalados individualmente com nitrogênio e recebem proteção externa metalizada.

Mesmo com tantos tipos de embalagem para café, não é possível dizer qual a melhor, especialmente sob o ponto de vista do consumidor - alguns formatos interferem mais na questão de logística do produtor, como custo e transporte. A resposta para quem se faz esta pergunta é sempre escolher a que, com a melhor proteção melhor a proteção consegue reduzir (ou eliminar) a presença do oxigênio e da luz, conservando bem o café.

Outro critério a ser observado tem a ver com as informações acerca do produto, assim quanto mais dados e especificações sobre como o grão foi produzido, embalado e pode ser conservado melhor.

Mas há um também um ponto importante que deve ser lembrado, a válvula desgaseificadora, imprescindível para manter a qualidade dos bons cafés. Chamada ainda de válvula unidirecional, de uma via ou aromática, essa solução tem o objetivo de proteger os grãos dos fatores naturais, como a liberação de CO2 após a torra do grão verde, que se forem mantidos podem alteram o sabor do café, levando à perda de seus atributos.

Assim, os produtos saem e chegam sempre frescos aos consumidores. Quer saber mais sobre o universo do café e aprender outras curiosidades como a deste post? Continue acompanhando a Brasitália aqui no blog, nas redes sociais (Instagram e Facebook) ou assine nossa newsletter e não perca mais nenhuma novidade!

Veja também

RECEITA: Aumente as vendas da sua padaria com o CAPPUCCINO REAL (GELADO)09/11/16 Com a chegada do verão, é comum que as padarias comecem a se preparar para uma queda nas vendas de café e seus derivados. Porém, não precisa ser assim. Pensando nisso, a Brasitália criou essa receita maravilhosa que vai te ajudar a vender mais durante os dias quentes que nos esperam. A base para esta bebida é o nosso Cappuccino Essenza, que diferencia-se dos......
Aprenda a escolher a xícara de café ideal25/01 Porcelana, vidro, esmalte, curta ou alta. Diante de uma infinidade de louças, qual será a xícara de café ideal para servir e apreciar sua bebida favorita? Com o hábito diário de tomar café, até podemos,......

Voltar para Blog (pt)