Entre em contato conosco VIA WHATSAPP
49 98437 7750

Blog de | Notícias

Postado em 30 de Janeiro às 17h16

As três “ondas” do café: entenda a evolução do consumo

Mercado e Tendências (20)
Brasitália Máquinas e Café Conhecimento, estilo de vida e um mercado em constante evolução. Desde o início da sua produção no Brasil, o café tem passado por diferentes formas de consumo. São as...
Conhecimento, estilo de vida e um mercado em constante evolução. Desde o início da sua produção no Brasil, o café tem passado por diferentes formas de consumo. São as chamadas três ‘ondas’ do café.

A terceira onda ou ‘Third Wave Coffee’, que é a atual e mais conhecida, puxou a criação do conceito.  O termo surgiu em meados do ano 2000, mas teve sua popularização nos últimos anos. É um movimento forte nos Estados Unidos e Europa e que aos poucos ganha força por aqui.

No artigo, vamos mostrar o que significam estas três ondas e como impactam no mercado brasileiro.
 
O que significam as três ondas do café?
 
A primeira onda


É marcada pelo considerável aumento do consumo da bebida em todo o mundo, ao final do século XIX e início do século XX. Neste momento, o consumidor não se preocupa com a origem e qualidade do grão, mas com sua utilidade e efeitos sobre o corpo: concentração, energia, estímulo. O café era apenas o coadjuvante que acompanhava as refeições, então poderia ser de qualquer marca ou tipo.

A produção do café - essencialmente de grãos conilon (robusta) - foi industrializada, fazendo com que já chegasse torrado, moído, barato e embalado a vácuo direto no supermercado. O café solúvel também surgiu nessa época tornando ainda mais simples o preparo do café. Assim, com torras de muito escuras, apresentavam sabor amargo e com pouco “corpo” na bebida.

Características

Torra: escura
Espécie: Robusta
Volume: alto
Qualidade: baixa
Método: coado e solúvel
Principal ponto de venda: supermercados
  
A segunda onda
 
Por volta dos anos 60, iniciou-se a mudança de comportamento de consumo: as pessoas passaram a se interessar por apreciar o café de forma diferente. As máquinas de espresso estavam sendo desenvolvidas e ganhando popularidade, dando às pessoas uma nova opção de consumo da bebida.
 
Nesta segunda fase, surgiram as cafeteiras - conceito de consumo da Peet’s e Starbucks -, que se tornaram uma opção diferenciada para o consumo do café e são um grande símbolo dessa etapa das ondas do café. Também iniciou-se a criação de uma cultura de adoração e gosto por mais métodos de preparo, além do coado e do espresso, e ganhou destaque a profissão de barista.
 
Assim, rapidamente, o café elevou o seu status de coadjuvante nas mesas para protagonista de consumo ao lado de outros produtos. Ele recebeu incrementos em sua fórmula tradicional, como a introdução do latte (o leite na mistura), o chantilly e as especiarias. Passou a ser acompanhado por bolos, biscoitos e suspiros que harmonizavam com a bebida. Houve a entrada dos cafés especiais e mais artesanais, com variações de torra em contrapartida a onda anterior no qual o café estava mais ligado a produção em massa.

Com isso, um público mais jovem também foi atraído pela variedade de bebidas a base de café que surgiram na época e pelos perfis sensoriais que ofereciam um novo mundo de aroma e sabores.

Características

Torra: média e escura
Espécie: Robusta e Arábica
Volume: alto
Qualidade: média
Método: expresso, coado e bebidas a base de café
Principal ponto de venda: grandes cafeterias
 
A terceira onda
 
É a que presenciamos hoje, e apresenta uma nova visão ao consumo do café: apreciação. É a onda da exclusividade e da qualidade, em que é importante observar a origem do café. Nesta terceira fase, é necessário compreender os métodos produtivos, os diferentes tipos de café, as influências climáticas na produção e microcultura.
 
O café é fortemente percebido como um produto de terroir no qual a região produtora, passa a ser um indicativo de qualidade e também de conhecimento sobre o produto, que agora valoriza muito o artesanal. Deve existir transparência em toda a cadeia prezando por aspectos sócio-ambientais, gerando o que podemos chamar de consumo consciente.
 
Vale destacar que a terceira onda não anula a existência da segunda onda, apenas a divide conforme o gosto das pessoas: alguns consumidores passaram a apreciar sabores diferentes de café, enquanto outros se mantiveram fiéis aos padrões de consumo de café tradicional sem, logicamente, abrir mão da qualidade do grão.

Tudo isso, aumentou também a busca por um bom preparo em casa. Clubes de Café, dos pacotinhos para coados até garrafinhas de cold brew marcam essa etapa, pois disponibilizam ao consumidor uma nova maneira de contato com o produto.

Características

Torra: clara e média
Espécie: Arábica
Volume: baixo
Qualidade: alta
Métodos: chemex, hario v60, kalita, expresso, latte art
Principal ponto de venda: cafeterias e produtores independentes
 
Está chegando a quarta onda?
 
A tecnologia e o grande poder de informação que levou aos consumidores pode ser a grande influenciadora desta quarta etapa. Neste cenário, estamos falando de aproximar ainda mais os coffee lovers das etapas de produção do café. Algumas pessoas já têm acesso à maquinários e torram o café em casa. Fato é que há um novo mercado se abrindo, criando nova possibilidades para produtores, comerciantes, cafeterias, baristas e consumidores.

A EPTV, afiliada Globo para o Sul de Minas, produziu uma reportagem especial sobre as três ondas do café. Assista aqui neste link. E para continuar aprendendo sobre o mundo do café, continue acompanhando o blog e as redes sociais -Instagram no Facebook - da Brasitália.

Veja também

Café gelado: receitas de Iced Coffee e Cold Brew para o verão13/12/18 Vem chegando o verão e a temperatura já está subindo. Mas não é por isso que vamos deixar nosso querido café de lado. Claro que os tradicionais espresso, coado, entre outros ainda são muito bem vindos. No entanto, que tal trocar a xícara pelo copo e experimentar um café gelado para refrescar? Existem dois tipos de cafés gelados: o Iced Coffee......
Como surgiu o Cappuccino?05/06 De fama mundial e com versões adaptadas para várias culturas, o cappuccino também tem muitos apreciadores no Brasil. A receita tradicional é italiana e conta com apenas três ingredientes. Mas apesar da aparente simplicidade,......
Chocolate quente cremoso e chai latte: como fazer em casa?19/07/18 Chocolate quente cremoso e chai latte são duas bebidas que combinam perfeitamente com os dias mais frios. Além do sabor delicioso é uma forma de aquecer o corpo no inverno. Mas você sabia que não é preciso sair de casa......

Voltar para Blog (pt)