Entre em contato conosco VIA WHATSAPP
49 98437 7750

Blog de | Notícias

Postado em 16 de Maio às 20h51

Do cultivo ao beneficiamento: o processo produtivo do café

Brasitália Máquinas e Café   Neste artigo conheceremos um pouco mais sobre o processo produtivo do café, desde o cultivo, passando pela colheita até o beneficiamento.   O Café é uma...

 

Neste artigo conheceremos um pouco mais sobre o processo produtivo do café, desde o cultivo, passando pela colheita até o beneficiamento.
 
O Café é uma planta originária da Etiópia, centro da África e a origem do nome vem da palavra árabe gahwa, que significa vinho. A bebida que conhecemos hoje é produzida a partir do fruto do cafeeiro, que passa por um complexo processamento para gerar um grão torrado e moído.
 
O cafeeiro é uma planta perene de clima tropical, pertencente à família das Rubiaceas e ao gênero Coffea, que reúne diversas espécies. A Coffea arábica e Coffea canephora (robusta) são as espécies mais conhecidas.
 
O ciclo do café vai desde o preparo da muda até a colheita do fruto, o que pode levar três anos ou mais, e inclui pesquisas relacionadas à variedade, clima, solo e região de cultivo. Todas as fases exigem cuidado, para que o produto final chegue com a qualidade desejada, de forma que atenda às expectativas dos mais variados paladares.
Cultivo
O cultivo é bem delicado e requer um clima quente e úmido. O grão do café é cultivado em viveiros até germinar, quando é plantado em solo preparado. Regada constantemente e protegida do sol direto, a muda de café tem tudo que precisa para se desenvolver e quando se torna um arbusto, é plantada definitivamente.
Abaixo listamos alguns fatores relacionados ao crescimento da planta do café:
 
- Latitude e Altitude;
- Tipo de solo;
- Condições Climáticas (temperatura, chuvas, umidade, etc);
- Sistema de cultivo
Coffea Arábica
 
O cultivo da espécie Arábica necessita de uma temperatura constante entre 15 e 25 graus e, para amadurecer corretamente, deve estar situada entre os 900 e os 1200 metros de altitude. O solo mais apropriado é aquele que se apresenta ligeiramente inclinado, rico em sais minerais e protegido do vento.
Coffea Robusta
O cultivo da espécie Robusta necessita de um clima tropical e de uma temperatura a rondar os 25 graus. A planta pode crescer até os 10 metros de altura, deve estar localizada a 200 ou 300 metros de altitude e as suas raízes caracterizam-se pela pouca profundidade que atingem.
A espécie Robusta é mais adaptável às variações do estado do tempo e da altitude e é mais resistente ao aparecimento de doenças e parasitas. Este tipo de planta distingue-se das demais, uma vez que o seu florescimento ocorre a qualquer altura do ano e isso faz com que a sua produção seja muito maior que a Arábica.
Colheita
 
A colheita do café pode ser realizada de forma manual, semi mecanizada ou mecanizada. A primeira pode ser do tipo seletiva, que cata somente os frutos maduros ou do tipo derriça, ou seja, todos os frutos de cada ramo, colhidos com panos ou peneiras. No sistema semimecanizado, existe a utilização de derriçadeiras, equipamento que faz o trabalho do catador com mais rapidez e agilidade. E a mecanizada é feita com máquinas colhedeiras completas, automotrizes ou tracionadas por trator.
Beneficiamento
O beneficiamento do café é o conjunto de procedimentos para homogeneização, que consiste na separação do fruto do café da casca e do pergaminho. A operação consiste em três fases:
- Descascamento (retirada da casca e do pergaminho do grão);
- Pré-limpeza (retirada de cascas e pergaminhos);
- Separação (dos grãos perfeitos, das impurezas, como folhas, paus, pedras e torrões de terra).

 

Logo após a colheita, é realizada a etapa de fermentação, processo  em que os grãos ficam expostos com a finalidade de fazer com que a mucilagem, que fica presa a eles, se solte.
A fermentação pode ser realizada por via úmida ou via seca. Dependendo do processo, é originada uma bebida com características distintas. No caso da úmida, o café apresenta sabor mais suave, com menos corpo e elevada acidez. Já no segundo método, o café possui mais corpo e adstringência, além de menor acidez.
 
O método seco é o de secagem ao sol, em que o café é colocado em redes e revirado durante o dia para que seque por igual, sendo coberto durante a noite.
O método úmido envolve água e maquinário, e se baseia na separação da polpa e do grão. A polpa é lavada com água, os grãos são separados por peso ao serem colocados em canais de água. Os mais leves flutuam para o topo, enquanto os grãos maduros, mais pesados, afundam. Em seguida, eles passam por uma série de tambores rotativos que os separam por tamanho.
Gostou de o texto? Então compartilha com seus amigos e continue seguindo o blog da Brasitália para saber todas as novidades do mundo do café!

 

Veja também

Café requentado faz mal?10/08 Apesar de ser um prática bem comum de algumas pessoas, requentar o café não é nada recomendado. Seja qual for o método de preparo - coado, espresso, prensado ou filtrado - o café requentado pode trazer uma série de malefícios à saúde, como azia, dor de cabeça, enjoo e dor de estômago. Isso sem contar aquele sabor amargo que fica na boca o resto do dia. Segundo os especialistas italianos, requentar café no......
Mais sobre o café, por favor!20/10/16Características do Café Para o degustador e o preparador de café é essencial conhecer, saber e sentir as características principais da bebida, como a doçura, acidez, amargor, corpo e aroma. Mas, o que tudo isso singifica? Venha saber mais sobre essa......
Frapê Due Amori – Morango28/12/16 Toda quarta-feira a Brasitália tem uma novidade para você! Hoje é dia de receita nova, Frapê Due Amori – Morango! Vamos a recieta! Frapê Due Amori – Morango Frapê de Chocolate Branco 50 gr de......

Voltar para (Blog (pt) NOVO)